Ed Sheeran no Desert Island Discs: 10 coisas que aprendemos e as músicas que ele escolheu


A aparição de Ed Sheeran no Desert Island Discs foi um “insight” na vida e na mente de um homem que se tornou uma força “imparável” da música pop. O cantor de 26 anos dominou as paradas pop no início deste ano com cada música de seu terceiro álbum, Divide. Mas como ele lida com sua popularidade esmagadora, e como ele chegou aonde ele está hoje? Aqui está o que aprendemos com a sua aparição nesta semana no Desert Island Discs.

1. Ele não pretende que esta seja a sua única aparição no Desert Island Discs
Sempre o homem de negócios musical astuto, Sheeran já está planejando uma segunda aparição no Desert Island Discs em 20 anos. Com isso em mente, a música que ele escolheu nesta edição foi destinada a representar as “canções que o fizeram querer fazer música”, e ele prevê que sua segunda aparição aqui representará sua vida na música de forma mais geral.

2. A fama nem sempre concordou com ele
Sheeran disse que houve um tempo em que ele “se perdeu” em turnê, e embora não tenha sido específico sobre o que aconteceu, ele disse que seu comportamento tinha todos os traços tradicionais de uma pessoa famosa saindo dos trilhos. “Você não consegue realmente não enlouquecer”, ele disse sobre se apresentar sozinho na frente de milhares de pessoas. Mas o comportamento selvagem terminou principalmente quando seu primo foi resgatá-lo e ameaçou parar de sair em turnê com ele se ele não se acalmasse. Sheeran também emprega quatro de seus amigos dos tempos de escola para fazer turnês com ele e mantê-lo aterrado.

3. Como muitos artistas, ele era “uma criança estranha”
“Eu tinha óculos azuis gigantes da NHS”, disse Sheeran sobre sua infância desajeitada, bem como “uma mancha enorme de vinho porto como um sinal de nascença no meu olho que posteriormente desapareceu, e eu gaguejava. Ah, e eu não tinha um tímpano, então eu não podia ir nadar, o que ajudaria a fazer amigos.”

4. Ele cresceu em uma casa onde David Attenborough era tudo
“Não nos permitiam realmente ver TV… fomos incentivados a pintar e a tocar instrumentos e fazer coisas artísticas”, diz Sheeran. Na verdade, a única coisa na TV que ele e seu irmão tinham permissão para ver era uma velha fita VHS de David Attenborough. O trabalho de Attenborough pode ter sido a primeira influência de Sheeran?

5. Ele nem sempre podia cantar
De acordo com Sheeran, ele “não poderia realmente manter a afinação até os 16 anos”, e há vídeos dele cantando antes para provar isso. A pergunta que não quer calar, obviamente, é se estes vídeos intrigantes virão à tona para que todo o mundo veja…

6. Eminem curou seu gaguejo
Sheeran passou por terapia de fala quando criança por conta do seu gaguejo, mas no final só foi totalmente curado por causa do seu amor pelo rapper Eminem. Quando jovem, ele aprendeu todas as palavras de suas canções favoritas do Eminem e tentou cantar o rap acompanhando o CD, praticando o estilo de música rápida de Eminem, rítmica e, eventualmente, seu gaguejar desapareceu. Fazer rap ainda é uma parte central do estilo de música de Sheeran.

7. Ele foi votado o “mais provável de ser famoso” por seus colegas de escola aos onze anos num baile de formatura…
… provando que os adolescentes são clarividentes.

8. Ele fez um treinamento intensivo de dança
Para o vídeo para Thinking Out Loud, uma das canções de amor mais populares de Sheeran e um chiclete nas discotecas e casamento em todos os lugares, Sheeran quis surpreender as pessoas e criar algo que se tornaria uma sensação online. Assim, durante cinco semanas, ele treinou dança exaustivamente para que fosse capaz de aguentar a rotina complicada de dança de salão do vídeo.

9. Ele reconhece que algumas pessoas não gostam de sua música…
…mas considera que “mesmo que você não goste, você ainda tem que respeitar que outras pessoas fazem”. Seus shows esgotados em estádios provam que ele certamente tem um público grande e dedicado, mesmo que os críticos nem sempre amem suas canções. E suas vendas recordes e turnês ao vivo lhe dão uma sensação de vitória sobre qualquer um que duvidou dele lá atrás quando ele era “uma criança esquisita”: “Agora, porque eu toquei no Wembley Stadium, ninguém mais ri dos meus sonhos”.

10. Tudo o que ele precisa para ser feliz é Philip Pullman e alguns condimentos
O livro que Sheeran escolheu levar para a ilha deserta foi a trilogia “His Dark Materials” de Philip Pullman, que Sheeran descreveu como “a maior história de amor já contada”. E seu item de luxo? Não é um violão, como as pessoas poderiam ter previsto – mas, em vez disso, um suprimento de ketchup para toda a vida.

Ed Sheeran | Escolhas para a Desert Island Disc
Layla – Derek and the Dominos
Carrickfergus – Van Morrison & the Chieftains
Stan – Eminem
Volcano – Damien Rice
Flooded Quarry – Nizlopi
They Won’t Go When I Go – Stevie Wonder
Indian Sunset – Elton John
Two Shades of Hope – Foy Vance

 

FONTE: Telegraph
Tradução e Adaptação: Eduarda Rosso

Escrito por Beatriz Ramos
08.05