Ed Sheeran no Brasil: fotos, review e setlist do show do Rio de Janeiro!


Postamos aqui as informações sobre o show que rolou em Curitiba, e agora vocês podem conferir fotos, review e a setlist do show do Rio de Janeiro!

dtrj013.jpg dtrj012.jpg dtrj009.jpg

SHOWS & TURNÊS  > Turnês > [2017] Divide Tour > 25.05 | Ed Sheeran no Rio de Janeiro, RJ, Brasil 

Review Ed Sheeran Brasil – Por Erika Barros

Essa foi a minha sexta vez assistindo ao show do Ed Sheeran, e impressionantemente a primeira vez no Brasil. Embora eu estivesse morta de cansada porque quinta feira é o dia que eu dou plantão em um hospital (sou estudante de Medicina), eu estava MUITO animada, porque em toda a minha experiência de shows, os shows no Brasil, e principalmente no Rio, são os melhores de todos!

Como tinha o elemento surpresa, porque eu me controlei para não assistir vídeos dos shows anteriores da turnê e só tinha noção da setlist e tinha visto a estrutura do palco, pra mim era tudo novo, as projeções no palco, os novos acordes das músicas, tudo! E pensando aqui agora, acho que isso conseguiu fazer com que meu show fosse ainda melhor.

O Ed entrou cantando “Castle on The Hill”, primeiro single do Divide (junto com Shape of You) que ele fez em homenagem a sua terra natal, e a arena TODA estava cantando. Já na primeira música era perceptível o quão feliz o Ed estava. Depois de cantar, ele disse que adorou estar de volta ao Rio, que lembrava que nós éramos animados, mas não tanto! A arena estava lotada de balões que os fã-clubes combinaram como surpresa para o show e ficou lindo demaaaaaais!!

A próxima música da setlist foi “Eraser” que, embora tenha um rap bem complicadinho, muita gente mesmo sabia cantar, foi lindo! Depois foi a vez de “The A Team”, uma das minhas preferidas do Ed que sempre que eu ouço me dá vontade de chorar de tão lindinha que ela é, ainda mais ao vivo.

Depois o Ed cantou “Don’t” e “New Man”, duas músicas dor de cotovelo que ficaram juntinhas na  setlist. Antes de começar a cantar “Dive”, o Ed brincou com os fãs brasileiros, e disse que o pessoal da Argentina faz muito barulho nos shows e que achava que talvez nós poderíamos ser mais altos e todo mundo ficou enlouquecido! Ele queria animar o público (se fosse possível animar mais ainda) para que nós cantássemos “Dive” e foi só sucesso! Chupa Maradona!   Depois, a arena ficou ensandecida com “Bloodstream” e, pra todo mundo recuperar o fôlego e conseguir ter coração pra aguentar as emoções do restante do show, o Ed cantou e “Happier”.

“Galway Girl” foi cantada com arranjos novos, só com violão e loop pedal e confesso que senti falta do violino, que era o que deixava a música mais legal, mas o Ed é o Ed e ele arrasou do mesmo jeito.

“Feeling Good” é uma música que eu amo de paixão e é maravilhosa demais na voz da Nina Simone, diva rainha maravilhosa do mundo e fica incrível na voz do Ed, é meu cover dele favorito de longe. Acompanhando as setlists dos shows todos os dias, eu, quando ouvi “I See Fire” eu só queria deitar no chão em posição fetal e ficar chorando lá, mas fiz a phyna e chorei em pé mesmo .

“Give Me Love” foi a próxima música da setlist e é sempre a melhoooooooooor música dos shows do Ed de todos que vi, ele fica super animado, canta por trezentas horas correndo de um lado pro outro do palco, quebra as cordas do violão, você pensa que ele vai cair duro ali no palco de tanta animação. Nem sempre ela está na setlist, e estava combinado entre os fãs que nós tentássemos pedir, mas o Ed ama tanto a gente que nem precisamos <3. O coro foi lindo, o Ed foi lindo. Foi tudo lindo   As músicas mais amorzinho da setlist “Photograph” e “Perfect” estavam juntas só pra fazer o coração de todos explodir por mais tempo. Combo de quatro músicas maravilhosas seguidas é de fazer check in no chão mesmo.

Em “Nancy Mulligan”, uma das músicas mais animadas do CD e minha preferida do Divide, todos a minha volta começaram a dançar uma coisa meio celta toda desengonçada, foi muito engraçado e lindo ver todo mundo tão feliz!

“Thinking Out Loud” foi O HIT do Brasil né, e também uma das músicas que o público cantou mais alto. Todo mundo, todo mundo mesmo cantava, quem era fã, os namorados arrastados pelas namoradas, as mães que estavam de babá levando as filhas e as 42834789234 amigas adolescentes, todo mundo!

Quando o Ed canta “Sing”, o primeiro single do “x” a arena quase vai ao chão de tanta gente pulando e cantando! Depois de cantar, ele agradece e se despede do público, mas a gente sabe que você vai voltar né “kirido”?

Pro bis, o Ed entra com a camisa do Brasil no palco para cantar “Shape Of You”. Vocês acharam que os fãs não iam rebolar a bunda hoje? Não dá pra ficar parado com essa música tocando não gente, socorroooooo!! “You Need Me, I Don’t Need You” é a última música do show, duas horas de grito, animação e um espetáculo do ruivo mais maravilhoso desse mundo <3

Setlist

Escrito por Fernanda
31.05