Ed Sheeran no Brasil: fotos, review e setlist do show de Belo Horizonte!


 

Abaixo, fotos, setlist e review do show que o Ed fez em Belo Horizonte, na Esplanada do Mineirão!

18740261_1734380249910571_242252057884060393_n.jpg 18814274_1734379979910598_2627720918318912401_n.jpg 18814274_1734379979910598_2627720918318912401_n.jpg

SHOWS & TURNÊS  > Turnês > [2017] Divide Tour > 30.05 | Ed Sheeran em Belo Horizonte, MG

Review – Por Guilherme Aziani

Terça-feira 30 de maio, ultimo show da Divide Tour no Brasil… E que trem foi aquele?

Desde lá de fora, na fila, eu já estava me divertindo. Vi várias pessoas fazendo amizade, cantando a setlist, contando suas histórias de como ouviram Ed Sheeran pela primeira vez, sobre suas musicas favoritas e o quão animadas estavam por estarem ali já na fila (mesmo que 10h antes de começar a tão esperada apresentação). Então entramos e esperamos pelo show de abertura.

Eu conheci Antonio Lulic na Multiply Tour, e estava ansioso para vê-lo novamente. E claramente a plateia de BH estava adorando a apresentação também, cantavam junto nos refrões e gritavam “TONINHO, TONINHO!” a cada intervalo entre as músicas, ele aparentava estar muito feliz com a recepção do público. Ouvi vários elogios sobre sua apresentação e sua voz também. Lulic passava uma energia ótima e interagia com o público. Contou sobre como conheceu o Ed, quando ainda tocava em barzinhos vazios, e como era um sonho se realizando estar tocando pra nós aqui no Brasil. Tenho certeza que quem não o conhecia virou fã aquela noite!

Antonio saiu e depois de 15 minutos, Ed subiu ao palco, e eu não sabia nem o que estava por vir, pois não tinha assistido nenhum vídeo da turnê, justamente para ter o elemento surpresa (apesar de conhecer a setlist)… Ed estava muito concentrado e até um pouco sério, eu diria. Mas não durou muito… Ed não conseguiu conter o sorrisão ao ver os balões e todo mundo cantando Castle On The Hill junto e tão alto!
Achei engraçado quando ele disse “eu vou cantar umas musicas aqui hoje, se vocês souberem cantem junto, se não souberem, finjam” e começou a tocar Eraser. E acredito que ele ficou tão surpreso quanto eu ao ver tanta gente cantando com ele aquele rap.
Familiarizado com a plateia Ed pediu pra acendermos as luzes em the a team e comentou “tem realmente muita gente aqui hoje”. Uma música mais tarde, mais uma vez fomos desafiados a cantar mais alto que a Argentina. Placar final: 4×0 para o Brasil.
Outra cena engraçada foi quando ele se enrolou ao gravar o riff de Galway girl no pedal de loop, mas Ed é brasileiro e não desiste nunca, deu risada de si mesmo ao recomeçar. Na segunda tentativa, deu tudo certo. Bola pra frente, Ed!
Um momento depois, tentou acalmar o coro do público que pedia give me love e disse “fiquem calmos, eu vou tocar hoje sim”.

A estrutura do palco era incrível e as projeções na tela em I see fire foram minhas favoritas. (A música é uma das minhas favoritas também então…). A versão de Don’t com New Man foi, pra mim, também uma da melhores, ao vivo com aqueles arranjos. Quase virei do avesso em Bloodstream e não sentia mais minhas pernas quando todo nós pulávamos em Sing!

Hora do bis! Como era de se esperar, Ed fez todo mundo dançar e gritar Shape of you. Mas a maior supresa da noite veio em You need me: Ed ergueu novamente a bandeira que nossa equipe entregou a ele, com os nomes dos fãs que não puderam estar fisicamente presentes no show. Ed sabia do significado da bandeira e fez questão de levá-la de São Paulo para BH. Com esse gesto tão simples ele fez nossa equipe, seguidores e fãs em geral mais felizes do que ele pode imaginar. Não temos palavras para descrever a emoção e nem para agradecer o homem.
Dessa forma incrível, Ed Sheeran se despede do Brasil. Obrigado pelas emoções, volte logo!

Escrito por Fernanda
03.06